Lucas Mineiro quer mais duas lutas em 2014 e sonha com card ‘em casa’
Escrito por Rafael Lavô    Ter, 12 de Agosto de 2014 15:32    Imprimir


Com a possibilidade da realização do UFC em Uberlândia, lutador diz que seria maravilhoso lutar em seu Estado e espera adversários entre os tops do peso pena

Menos de um mês depois de conquistar a terceira vitória no UFC, a segunda por nocaute, dessa vez sobre Alex White, em julho, no UFC Fight Night 45, Lucas Mineiro já retomou os treinos, pensando em novos desafios na organização. E o lutador não esconde a expectativa de estar escalado para algum evento que ocorrerá no Brasil, ainda neste ano. Com a confirmação do UFC 179, no Rio de Janeiro, e rumores de um possível card em Uberlândia, o atleta da Chute Boxe - Diego Lima sonha em se apresentar em Minas Gerais, estado onde nasceu, e mais um desafio em 2014.

Natural de Montes Claros, no interior de Minas Gerais, Lucas acredita que ser chamado para lutar em seu estado natal novamente seria um prêmio para o bom desempenho no Ultimate - são três vitórias consecutivas, nas quatro lutas que fez na organização, além de ostentar um card de 15 vitórias e só uma derrota no MMA.

"Se acontecer mesmo de lutar em Minas Gerais seria ótimo e gratificante. Já lutei em Belo Horizonte e foi incrível ter a torcida ao meu lado no estado onde nasci. Vejo como uma recompensa de todo o esforço e trabalho que venho desempenhando no UFC", comenta Mineiro, que está ansioso para voltar a lutar na categoria que vê como a ideal: a peso pena (até 66,2kg): "Estou treinando tudo, jiu-jitsu, muai thay, boxe, wrestling e estou preparado para quando o UFC me convocar novamente. Se me chamarem, estou pronto. Estou ansioso para lutar na categoria, porque estou cada vez mais forte".

Contratado pelo UFC em 2013, Lucas fez três lutas em sua temporada de estreia na organização e quer chegar ao mesmo número neste ano. Por enquanto, aconteceu apenas o duelo contra o norte-americano Alex White e, mesmo faltando poucos meses para o fim do ano, o lutador acredita que ainda pode entrar mais duas vezes no octógono em 2014:

"Quero mais duas lutas neste ano pelo menos. Mas sei que vai ser complicado. Tendo mais uma luta, já será muito bom, duas será maravilhoso. Minha preparação está ótima e quero ser chamado logo", admite o atleta, que deseja enfrentar algum dos 15 lutadores mais bem ranqueados. "Não vou escolher adversário, mas se eles me derem um top 13 ou um top 15 vai ser ótimo para me testar de vez na categoria e fechar o ano com chave de ouro. Vou aguardar o chamado e seguir forte nos treinamentos como faço".